domingo, 5 de março de 2017

PMPE: Ame-a ou Deixe-a!

Nos últimos 3 anos, tive lideranças de classe de envergadura tal, que acredito não haverá semelhante no tempo que me resta nessa categoria. Três guerreiros, verdadeiros Gladiadores: Dep. JOEL DA HARPA, Cb. ALBERISSON e Cb. NADELSON, homens de fazer inveja a qualquer líder sindical, e que seriam abraçados para alavancar qualquer grupo de trabalhadores CORAJOSOS.

INFELIZMENTE, a tropa da PMPE não merece esses representantes. Pensei em algum momento que devido ao crescimento intelectual das miríades policiais, deveríamos conquistar tudo que fosse um pleito Justo, mas estava enganado; a tropa de fato cresceu intelectualmente, tanto o pessoal antigo, quanto pelo ingresso dos novatos concurseiros, porém isso não equivale ao ter CORAGEM; A tropa é covarde, intelectuais no papel, diplomados, mestres, especialistas, técnicos... mas não passam de policiais ADESTRADOS, como bem falou o Ilm°. Sr. Ângelo Gioia, quando fazia suas considerações sobre o efetivo da Rádio Patrulha, Diploma não liberta uma mente escrava, não traz hombridade, nem abre os olhos dos formados.

Abandonamos quem nos estendeu a mão, e abraçamos quem mostrava hostilizar.

Retiro minha refutação aos repórteres que nos definiram abaixo do valor que nós estimavamos possuir, fazendo póstumos pronunciamentos públicos para tentar remediar as ofensas absorvidas pela tropa... tenho que concordar com TODOS. Pra quê o Policial Militar ganhar um bom salário? Para quê o reconhecimento de um crescimento da classe? Para quê protestos? Se no final das contas, aceitamos as mais pífias definições de quem se julga dono, especialista, e patrão da Polícia.

Estou aprendendo com meus superiores e pares que a Polícia tem uma máxima:

"AME-A OU DEIXE-A!"

 É isso que que ouvimos quando reclamamos  das condições de serviço ou desfavorecimentos de Escalas:

Procure suas Melhoras! Peça baixa! Estude para outro concurso!

Estar na Polícia Militar de Pernambuco, é ser exigido de um amor incondicional, que suporte todos os deslizes e ofensas... Não acredito neste tipo de relacionamento, e sinceramente, estou começando a aceitar que esse é o único modo da Tropa mudar: mudando de efetivo!

Os que não se acovardam em bradar, são logo definidos por subversivos, chiadores, problemáticos, complicados, abusantes... esses são incômodos aos interesses da caserna, e são constantemente cobrados a Amar ou Deixar a Polícia Militar; são os subversivos, indesejados por possuir mais que diplomas ou certificados: possuem OPINIÃO.

A PMPE nunca vai mudar! Pois suas fileiras apesar de estar cheias de conhecimentos, possui poucos com sabedoria, bravura, Força e Honra! vi esta comprovação nos movimentos liderados a pouco. Muitos dos que se traíram eram dos recém ingressados concurseiros! Homens e mulheres que por muitas vezes se gabam de suas formações acadêmicas, especializações, vocabulários rebuscados... porém, mostraram-se verdadeiros escravos e cegos! Mostrando uma utilidade apenas higiênicas de seus miseráveis diplomas...

Vamos mudar de tropa! Vamos buscar onde podemos ser de fato valorizados! Deixemos a PMPE para esses coitados Catadores de Mangas, que se colocam abaixo do chão numa casta mais segregadora que a casta indiana.. eles venceram! Estão em maior número! Os que possuem OPINIÕES FORMADAS, devem pedir baixa antes que seja crime a exposição do pensamento.

No mais, meus sinceros agradecimentos ao Dep. JOEL DA HARPA, ao Cb. NADELSON e ao Cb. ALBERISSON pela coragem, e exposição pela causa da Tropa, Vocês foram perfeitos! Quero também registrar aos guerreiros que atenderam aos chamados: FORÇA E HONRA! e aos covardes... espero que gostem, não reclamem e vivam bem com as migalhas que lhes dão.

Finalizando tudo isso, espero que eu esteja errado no final. Que nosso Irmão Alberisson juntamente com Nadelson e Joel nos conduza para o caminho do sucesso; quero voltar a acreditar que covardia não domina a nossa tropa, e que os homens de brio são a nossa esmagadora maioria. Que o Não ao PJES não seja temporário, mas definitivo, que todos se unam apenas para fazer o que a leve pena da lei nos exige, e nada mais.  A vida segue seu Rumo, e é isso que faremos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário