quinta-feira, 25 de maio de 2017

Fuja da Lei do Não Envolvimento

Estive pensando sobre os últimos dias, e cheguei a péssima conclusão que somos vitimas de um contexto de exibição de força e demonstração de atos de covardia;

Aqui no BRASIL prevalece, entre OS PEÕES, a Lei do NÃO ENVOLVIMENTO, vou explicar melhor como funciona:

Se você é um ZÉ NINGUÉM, DO POVO, que possui sua opinião formada, e não têm medo de fazê-la conhecida, duas coisas pode lhe suceder: Hostilização e Isolamento.

É claro que esses dois eventos não vão ocorrer da classe dos peões, pelo menos, a hostilização virá dos PODEROSOS, e dos seus companheiros PEÕES, o isolamento.

Funciona assim, você fala o que pensa, mesmo que seja em defesa ou melhoria das condições de trabalho de TODOS, muitos dão-lhe tapinhas nas costas, falam que "você está certo", mas, ao mesmo tempo, vão se afastando de você, lhe deixando de lado, não interagem com suas COLOCAÇÕES, nem ao menos respondem suas perguntas de nível profissional, esse éo primeiro estágio do ISOLAMENTO;

É óbvio que isso acontece como uma forma natural de Auto-defesa, mas em qualquer lugar isso é chamado de COVARDIA, FALTA DE COMPANHEIRISMO E FALTA DE ESPÍRITO DE CORPO... Lamento muito que isso seja sentido dos nossos pares, pessoas que dividem conosco o amargo gosto da falta de respeito e desumanidade.

Porém esse ISOLAMENTO é compreendido devido a HOSTILIZAÇÃO que parte do PATRONATO.

Falou o que é certo? Prepare-se! Você será alvo de seus superiores, que farão de tudo para tornar seu trabalho um INFERNO, para isso eles manipularão Setores, Supervisores, Colegas...  mas isso já era o esperado: se falamos o que queremos, amargamos o que não queremos.

Daí se explica como começa a acontecer essa lei do NÃO ENVOLVIMENTO. Pessoas simplesmente passam a lhe ignorar, falam com você o trivial, e caso não procedam dessa forma, vão sofrer as consequências...

Estive analisando isso, e em um certo dia quando sai cedinho para correr meus Km's de saúde, nas margens de valas e canais, me deparei com nuvens de mosquitos.

Eram bichos minúsculos, tão pequenos que ao entrar em contato com a nossa pele, morriam por não possuírem forças para se livrar do suor que acaba lhes afogando...

Contudo, ao mesmo tempo que percebi essa insignificância desses bichinhos, fui incomodado por centenas, ou porque não dizer Milhares deles, que em formação de nuvem, me obrigavam a sair de meu trajeto, ou então, eu seria atingido em cheio nos olhos, nariz, boca, ouvidos, porque, apesar de serem tão pequenos, eles eram tantos, e tão UNIDOS que não poderia enfrenta-los, mesmo sendo centena de vezes mais rápido, pesado e maior que TODOS eles.

Isso traz-nos uma lição que não podemos esquecer: a União faz a força.

Enquanto formos mosquitos isolados, não poderemos exigir melhoras, nem ao menos fugir da LEI DO NÃO ENVOLVIMENTO, porém, a partir do momento que entendermos que a COVARDIA é a maior arma que fornecemos aos nossos Hostilizadores, passaremos a suplantar essas nossas atitudes covardes e entraremos em formação de nuvem, incomodando, forçando o gigante a mudar de ROTA, mesmo que muitos não escapem do confronto, ao menos estaremos livres do estigma de sermos COVARDES, FROUXOS E CAPACHOS.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Justiça?

O que é a justiça?
Quem sabe dizer onde ela está?
Como é o seu jeito?
Como a podemos alcançar?

Ter direito não traz sua companhia
É mais fácil dela se desesperançar
A justiça não nos dá mais a força
Do gosto da vida, ela traz o amargar

Justiça, cega de ofício!
Com tua balança, o berço da injustiça
Pendes certo para o errado andar

Justiça que o crime discrimina
O Líquido é que estamos sem teu sol,
O Certo é que estamos pra acabar