terça-feira, 3 de outubro de 2017

Ainda bem que não posso!

Ah! Se eu pudesse!
Mandaria meus algozes (são muitos!) para o "raio que os parta"! Mas graças a Deus que não posso! Fico aqui, maquinando um jeito de dar bastante raiva a "eles" com a única arma que o Pai Celeste me deu: FELICIDADE!

Ainda bem que não consigo!
Mandar todos pra bem longe, da mesma forma como tentaram (só tentaram!), e separar, todos que em culunho se reuniram pelo meu fim. Fico só imaginando, que por mais que tenham tentado, apenas uniram-me mais ainda aos meus VERDADEIROS amigos!

Queria sentir Muita Raiva!
Mas ao invés disso, sinto muita PENA...
O sentimento mais desprezível, é o que eles conseguem despertar desse meu coração: ao invés da tristeza que tentaram me impor.

Tenho desprezo pela fraqueza destes...
Homens (se é que podem ser definidos dessa maneira), pessoas que se vendem e vendem os outros por medo de sair de seu "LOST". Homens que mais parecem ratos: sujos, nojentos, e não confiáveis.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A rosa e a dor

Passei e senti teu cheiro,

Atraído, arranquei-te do chão...

Naturalmente, teu espinho me furou

E tu Invadida por meu sangue, na ferida que abri em ti

E ficamos assim, pelo espinho sangrando, e você ferida de morte em minhas mãos...

Tentei sanar meu erro, num vaso de cristal te coloquei

Te cerquei com a água das minhas fontes

No centro do meu coração te botei

Meu esforço apenas te deu uma falsa vida, sem perceber que aos poucos se esvaía

Tuas pétalas murchavam, Teu caule frágil enrrugava, com a água que busquei pra te salvar

Aos poucos, caíram: pétalas, folha, beleza e sustento...

Com a mão ferida, marcada por teu espinho tentei ver e restaurar a beleza que invadiu meus olhos, o cheiro que dominou minha mente, a dor que feriu meu coração

Mas não estavas mais alí,  o que mais forte tinha eram lembranças,

Não havia imagens, tua beleza preservava com o olhar, guardava no coração

Mas fora do teu chão, ressecasse, ferida, murcharsse, mesmo imersa em minhas águas desfinhastes...

Mas ainda te busco, querendo mais de tudo que me atraiu, me encantou, me machucou...

Guardo tua dor impressa no ato do meu toque, e sinto meu sangue que te invadiu, fechado em tua cicatriz.

Sinto que isso é o mais perto que temos um do outro: DOR, a dor de perder por amar,  e por demais  se entregar.

sábado, 15 de julho de 2017

Militares

Dizem que militares são Arbitrários... mas que ironia! As ultimas demonstrações de arbitrariedades que vejo advem do LEGISLATIVO, JUDICIÁRIO, EXECUTIVO... todos esses tratando os militares como uma ameaça vigente aos seus poderes.

Dizem que militares são Soberbos... mas que absurdo! São as togas e gravatas, que berram em tribunas e palácios que o poder não mais emana  do povo, para o povo e pelo povo! Que não cuidam de suas doenças no SUS, nem educam seus filhos na REDE PÚBLICA DE ENSINO! que brincam seus CARNAVAIS EM CAMAROTES OPEN BAR, e avistam de longe os foliões, descendo até eles não menos que na companhia de oito ou dez seguranças bem treinados e armados!

Dizem que militares são truculentos... Truculencia é roubar verbas publicas, receber propina para favorecer empresas com obras de governo, é permitir que estradas virem buracos  a ceu aberto, é deixar de educar a criança e socorrer o idoso, é enganar o povo com verbas bipartidas em beneficios transitórios, incentivar a vadiagem, a falta de controle de natalidade, e o endivdamento irresponsavel para massagear o ego do comercio, e engoradar banqueiros com emprestimos abertos com juros abusivos para aposentados e pensionistas...
Até agora não vi, escutei ou li, que algum Militar que em exercicio de seus cargos, tenham recebidos dolares em cuecas, malas, propinas, ou terem favorecidos empresas em obras governamentais...

Mais sabe porque acusam os militares?

Porque são éticos, com disciplinas regradas por um regime que os fazem leais, mesmo estando em desvantagem, desfavorecimento ou constrangimento...

Porque sabem, que apartir do momento que  os militares possuirem o poder novamente, o culpado será culpado, e o inocente terá vez, que vagabundo não será valorizado e ladrão não vai poder contar com verba publica em sua defesa.

Por isso enfraquecem, sucateiam, desmoralizam, desmerecem, e ridicularizam estes homens que usam farda, que de fato representa a Defesa da Nação e do interesse do Cidadão de Bem, mas que ameaçam o Mal Elemento, esteja ele Descalço ou de Toga!

Dizem que Militares não pensam, apenas obedecem... De fato! Não pensamos em nosso conforto, quando o assunto é OBEDECER NOSSA MISSÃO!

Somos Militares! Somos varias Legiões: do Ar, do Mar, e da Terra! Estamos nas fronteiras, nas florestas, nas cidades! Somos Federais e Estaduais, somos milhões! Marchamos em bloco! Erguemos a Paz como nossa Bandeira! Nessa missão não somos varias Legiões, somos Guerreiros da Nação!

Somos Filhos da Patria Amada, por Ela morremos, e Dela somos a esperança! A servimos, abaixo de Deus, por amor a Nação, nosso Lar, Berço explendido Brasil!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Fuja da Lei do Não Envolvimento

Estive pensando sobre os últimos dias, e cheguei a péssima conclusão que somos vitimas de um contexto de exibição de força e demonstração de atos de covardia;

Aqui no BRASIL prevalece, entre OS PEÕES, a Lei do NÃO ENVOLVIMENTO, vou explicar melhor como funciona:

Se você é um ZÉ NINGUÉM, DO POVO, que possui sua opinião formada, e não têm medo de fazê-la conhecida, duas coisas pode lhe suceder: Hostilização e Isolamento.

É claro que esses dois eventos não vão ocorrer da classe dos peões, pelo menos, a hostilização virá dos PODEROSOS, e dos seus companheiros PEÕES, o isolamento.

Funciona assim, você fala o que pensa, mesmo que seja em defesa ou melhoria das condições de trabalho de TODOS, muitos dão-lhe tapinhas nas costas, falam que "você está certo", mas, ao mesmo tempo, vão se afastando de você, lhe deixando de lado, não interagem com suas COLOCAÇÕES, nem ao menos respondem suas perguntas de nível profissional, esse éo primeiro estágio do ISOLAMENTO;

É óbvio que isso acontece como uma forma natural de Auto-defesa, mas em qualquer lugar isso é chamado de COVARDIA, FALTA DE COMPANHEIRISMO E FALTA DE ESPÍRITO DE CORPO... Lamento muito que isso seja sentido dos nossos pares, pessoas que dividem conosco o amargo gosto da falta de respeito e desumanidade.

Porém esse ISOLAMENTO é compreendido devido a HOSTILIZAÇÃO que parte do PATRONATO.

Falou o que é certo? Prepare-se! Você será alvo de seus superiores, que farão de tudo para tornar seu trabalho um INFERNO, para isso eles manipularão Setores, Supervisores, Colegas...  mas isso já era o esperado: se falamos o que queremos, amargamos o que não queremos.

Daí se explica como começa a acontecer essa lei do NÃO ENVOLVIMENTO. Pessoas simplesmente passam a lhe ignorar, falam com você o trivial, e caso não procedam dessa forma, vão sofrer as consequências...

Estive analisando isso, e em um certo dia quando sai cedinho para correr meus Km's de saúde, nas margens de valas e canais, me deparei com nuvens de mosquitos.

Eram bichos minúsculos, tão pequenos que ao entrar em contato com a nossa pele, morriam por não possuírem forças para se livrar do suor que acaba lhes afogando...

Contudo, ao mesmo tempo que percebi essa insignificância desses bichinhos, fui incomodado por centenas, ou porque não dizer Milhares deles, que em formação de nuvem, me obrigavam a sair de meu trajeto, ou então, eu seria atingido em cheio nos olhos, nariz, boca, ouvidos, porque, apesar de serem tão pequenos, eles eram tantos, e tão UNIDOS que não poderia enfrenta-los, mesmo sendo centena de vezes mais rápido, pesado e maior que TODOS eles.

Isso traz-nos uma lição que não podemos esquecer: a União faz a força.

Enquanto formos mosquitos isolados, não poderemos exigir melhoras, nem ao menos fugir da LEI DO NÃO ENVOLVIMENTO, porém, a partir do momento que entendermos que a COVARDIA é a maior arma que fornecemos aos nossos Hostilizadores, passaremos a suplantar essas nossas atitudes covardes e entraremos em formação de nuvem, incomodando, forçando o gigante a mudar de ROTA, mesmo que muitos não escapem do confronto, ao menos estaremos livres do estigma de sermos COVARDES, FROUXOS E CAPACHOS.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Justiça?

O que é a justiça?
Quem sabe dizer onde ela está?
Como é o seu jeito?
Como a podemos alcançar?

Ter direito não traz sua companhia
É mais fácil dela se desesperançar
A justiça não nos dá mais a força
Do gosto da vida, ela traz o amargar

Justiça, cega de ofício!
Com tua balança, o berço da injustiça
Pendes certo para o errado andar

Justiça que o crime discrimina
O Líquido é que estamos sem teu sol,
O Certo é que estamos pra acabar

terça-feira, 7 de março de 2017

Cara de Bandido

Estou na sala de aula, pagando uma matéria pendente. A sala é estranha para mim, em sua maioria adolescente; notei que o assunto que norteia a discussão dessas 'crianças' é Polícia. É engraçado ouvir opiniões deformadas sobre a legalidade da ação policial, se pode ou se não pode abordar, afinal, "eles não têm CARA-DE-BANDIDO", - rebatem!

Eu fico escutando caladinho, aproveitando o intervalo para descansar de minhas jornadas, afinal, largo do serviço em um dia e sigo imediatamente para a faculdade, e no outro dia largo da faculdade e sigo para tomar banho em casa e começar o outro turno da escala, e assim repete-se nos dias úteis.

Eu queria saber o que é CARA-DE-BANDIDO, alguém pode me explicar? Porque ao longo das minhas quase duas décadas de serviços prestados, nunca consegui definir qual a VERDADEIRA CARA-DE-BANDIDO. Acredito que se julgam acima de qualquer suspeita, não sei no que se baseia esse ACHISMO, mas posso garantir que estão ILUDIDOS!

Acho (só acho), que não ocupam 10 minutos de seu mundo encantado com um bom TELEJORNAL, SITES DE NOTÍCIAS, ou COLUNAS DE JORNAIS DE VERDADE. Acho (e só acho!), que são expectadores de telejornais comprados os quais não preciso citar (GLOBO, TV JORNAL), ou sua fonte de informação digital não passa de FACEBOOK ou WHATSAPP.

- Pagou imposto? Usufrua do direito dos serviços públicos, dos quais a ABORDAGEM POLICIAL é essencial para a primária garantia da SEGURANÇA PÚBLICA.

- Tá magoando ser abordado com uma arma apontada em sua direção? o policial precisa primeiro garantir a própria segurança para proporcionar a sua (o policial não sabe se sua impressora 3d já imprimiu uma arma letal!!!). 

- Você acha que não oferece  nenhum tipo de ameaça? Aprenda que o perigo não tem rosto, e não existe essa de CARA-DE-BANDIDO!

- Acha que Polícia não é necessário? Saia dessa UTOPIA! Vá ao Espirito Santo na Grande Vitória, e pergunte as vítimas que sobreviveram  à recente paralisação da PM de lá.

- Acha que a Polícia não é legal? Vá na CONSTITUIÇÃO FEDERAL e rasgue-a! Somos agentes necessários para a garantia de seus direitos, até o seu direito de pensar bosta a respeito da PM!

No mais, escutar tantos debates inflamados de revolucionários de celular,  sem ao menos olhar de lado e sentir pena de seus difusores, só me prova que estou amadurecendo, e que preciso encarar meus colegas de turma, como vítimas de uma sociedade de idiotas.

Polícia Militar e a Revolta da chibata.

Em 22 de Novembro de 2017, completará 107 anos que aconteceu uma das maiores reivindicações de Militares da história do Brasil. O fato ocorreu nas Forças Armadas, no Ambiente da Marinha, quando Marcelino Rodrigues, um Marinheiro, foi punido com 250 chibatadas impostas pelo Comando da época, devido a uma transgressão deste militar subordinado contra outro colega de caserna.

Como se não bastasse o castigo físico, esse ato "disciplinar" era aplicado na presença dos demais subordinados, como uma forma coercitiva para limitar os ânimos dos MILITARES da Marinha. Entretanto, o resultado desse abuso surtiu um efeito inesperadamente contrário; liderados pelo Almirante Negro (João Cândido) e desencadeada a revolta, o COMANDANTE DO NAVIO E TRÊS OFICIAIS MORRERAM, a classe das praças ganhou mais adeptos ao chegar na Bahia de Guababara. Com o CAOS INSTALADO, os MILITARES fizeram exigências, dentre as quais se exigia o fim dos castigos físicos, melhoria da alimentação e ANISTIA para os participantes dessa que ficou conhecida como a REVOLTA DA CHIBATA. Caso não fossem atendidos, ameaçavam BOMBARDEAR A CAPITAL BRASILEIRA, na época, a então Cidade Maravilhosa.

Covardemente, o GOVERNO traiu os Amotinados; fazendo-se vencido, esperaram a tropa rebelada baixar as ARMAS e, diante da bandeira branca de paz, o Presidente Hermes da Fonseca, expulsou alguns revoltosos, o que ocasionou uma Segunda revolta no começo de dezembro, na Ilha das Cobras, o que desta vez houve forte repressão do  governo, havendo várias prisões de marinheiros  em celas subterrâneas da Fortaleza da Ilha, outros presos foram enviados para a Amazônia, onde seriam forçados aos trabalhos na produção de borracha e por último, o líder da revolta João Cândido foi expulso da Marinha e internado como louco no Hospital de Alienados. O Líder do movimento, foi absolvido no ano de 1912 das acusações junto com outros marinheiros que participaram da revolta.

 Hoje, quase 107 anos após, devido ao mesmo problema da NÃO NEGOCIAÇÃO ou busca de soluções  aos dilemas existentes, a classe de Praças, desta vez da FORÇA AUXILIAR, "parece" viver uma história cíclica.

Devido a uma ATITUDE tomada por um Major da PMERJ, o qual agrediu com estrangulamento esposas de Praças que faziam protestos pacíficos, e associando a isso o apoio irrestrito de um Capitão que desafiou os queixosos a irem ao seu encontro NO BATALHÃO, instalou-se na Corporação daquele ESTADO, um clima de troca de farpas. Não se sabe se há ligação, mas o Capitão Bandeira veio a óbito, numa emboscada onde foi metralhado.

 O clima de insatisfação cresce nos demais Estados devido a forma como os Militares Estaduais são tratados por seus respectivos Governantes. 

No Espirito Santo, expulsa-se POLICIAIS MILITARES que tiveram envolvimento com a última Greve gerando sentimento de injustiça contra a tropa; 

Em Pernambuco, a desvalorização dos POLICIAIS MILITARES em detrimento a outra categoria (Polícia Civil) da mesma Secretaria, resulta numa batalha de resistência que já trouxe o Natal e Réveillon mais violentos de todos os tempos neste Estado, e Devido a FALTA DE NEGOCIAÇÃO E ATENDIMENTO AOS ANSEIOS DA TROPA o maior Bloco Carnavalesco do Mundo, o Galo da Madrugada, não vislumbra uma estatística muito otimista, pois POLICIAIS se recusam a trabalhar nas suas folgas, o que reduziu em até 60% o número desses Policiais nas ruas de todo o Estado Pernambucano.

 A Revolta da Chibata é só um exemplo do que pode acontecer quando uma categoria é OPRIMIDA por regimes e políticas degradantes a condição humana. Hoje o Castigo não é mais a CHIBATADA, mas a intransigência na hora de escutar, sentir, e atender aos anseios e da TROPA que apenas pede um salário condizente com sua função.

 Todos, políticos e sociedade, sabem da importância dos serviços prestados pelos Militares Estaduais, de sua necessidade de atuação contínua, presente e visível, entretanto, menosprezam seus soldados como desprezamos uma formiga, isolamos alguns indivíduos, os pisamos, os subestimamos, mas esquecemos que podemos ser surpreendidos com sua reação em cadeia, como um formigueiro inteiro que sai ao ataque de seu ameaçador.

 GOVERNADORES e COMANDANTES: ouçam suas tropas! Atentem para seus sinais, não os subestimem por causa de um Código de Conduta, o respeito imposto pelo medo tende a ser desafiado e ultrapassado. Unam-se a esses que são seus BRAÇOS e PERNAS: se eles pararem, o Estado Para, fica desprotegido e a mercê do VERDADEIRO INIMIGO, Não se apoiem nas punições ou ameaças, mas no RESPEITO e RETRIBUIÇÃO.

A TROPA tem o prazer de SERVIR, mas precisa garantir, como um verdadeiro herói, o Pão de cada dia para seus familiares que não sabem se é certo o retorno do guerreiro que todos os dias escolhe combater o crime, mesmo com o risco da própria vida.

domingo, 5 de março de 2017

PMPE: Ame-a ou Deixe-a!

Nos últimos 3 anos, tive lideranças de classe de envergadura tal, que acredito não haverá semelhante no tempo que me resta nessa categoria. Três guerreiros, verdadeiros Gladiadores: Dep. JOEL DA HARPA, Cb. ALBERISSON e Cb. NADELSON, homens de fazer inveja a qualquer líder sindical, e que seriam abraçados para alavancar qualquer grupo de trabalhadores CORAJOSOS.

INFELIZMENTE, a tropa da PMPE não merece esses representantes. Pensei em algum momento que devido ao crescimento intelectual das miríades policiais, deveríamos conquistar tudo que fosse um pleito Justo, mas estava enganado; a tropa de fato cresceu intelectualmente, tanto o pessoal antigo, quanto pelo ingresso dos novatos concurseiros, porém isso não equivale ao ter CORAGEM; A tropa é covarde, intelectuais no papel, diplomados, mestres, especialistas, técnicos... mas não passam de policiais ADESTRADOS, como bem falou o Ilm°. Sr. Ângelo Gioia, quando fazia suas considerações sobre o efetivo da Rádio Patrulha, Diploma não liberta uma mente escrava, não traz hombridade, nem abre os olhos dos formados.

Abandonamos quem nos estendeu a mão, e abraçamos quem mostrava hostilizar.

Retiro minha refutação aos repórteres que nos definiram abaixo do valor que nós estimavamos possuir, fazendo póstumos pronunciamentos públicos para tentar remediar as ofensas absorvidas pela tropa... tenho que concordar com TODOS. Pra quê o Policial Militar ganhar um bom salário? Para quê o reconhecimento de um crescimento da classe? Para quê protestos? Se no final das contas, aceitamos as mais pífias definições de quem se julga dono, especialista, e patrão da Polícia.

Estou aprendendo com meus superiores e pares que a Polícia tem uma máxima:

"AME-A OU DEIXE-A!"

 É isso que que ouvimos quando reclamamos  das condições de serviço ou desfavorecimentos de Escalas:

Procure suas Melhoras! Peça baixa! Estude para outro concurso!

Estar na Polícia Militar de Pernambuco, é ser exigido de um amor incondicional, que suporte todos os deslizes e ofensas... Não acredito neste tipo de relacionamento, e sinceramente, estou começando a aceitar que esse é o único modo da Tropa mudar: mudando de efetivo!

Os que não se acovardam em bradar, são logo definidos por subversivos, chiadores, problemáticos, complicados, abusantes... esses são incômodos aos interesses da caserna, e são constantemente cobrados a Amar ou Deixar a Polícia Militar; são os subversivos, indesejados por possuir mais que diplomas ou certificados: possuem OPINIÃO.

A PMPE nunca vai mudar! Pois suas fileiras apesar de estar cheias de conhecimentos, possui poucos com sabedoria, bravura, Força e Honra! vi esta comprovação nos movimentos liderados a pouco. Muitos dos que se traíram eram dos recém ingressados concurseiros! Homens e mulheres que por muitas vezes se gabam de suas formações acadêmicas, especializações, vocabulários rebuscados... porém, mostraram-se verdadeiros escravos e cegos! Mostrando uma utilidade apenas higiênicas de seus miseráveis diplomas...

Vamos mudar de tropa! Vamos buscar onde podemos ser de fato valorizados! Deixemos a PMPE para esses coitados Catadores de Mangas, que se colocam abaixo do chão numa casta mais segregadora que a casta indiana.. eles venceram! Estão em maior número! Os que possuem OPINIÕES FORMADAS, devem pedir baixa antes que seja crime a exposição do pensamento.

No mais, meus sinceros agradecimentos ao Dep. JOEL DA HARPA, ao Cb. NADELSON e ao Cb. ALBERISSON pela coragem, e exposição pela causa da Tropa, Vocês foram perfeitos! Quero também registrar aos guerreiros que atenderam aos chamados: FORÇA E HONRA! e aos covardes... espero que gostem, não reclamem e vivam bem com as migalhas que lhes dão.

Finalizando tudo isso, espero que eu esteja errado no final. Que nosso Irmão Alberisson juntamente com Nadelson e Joel nos conduza para o caminho do sucesso; quero voltar a acreditar que covardia não domina a nossa tropa, e que os homens de brio são a nossa esmagadora maioria. Que o Não ao PJES não seja temporário, mas definitivo, que todos se unam apenas para fazer o que a leve pena da lei nos exige, e nada mais.  A vida segue seu Rumo, e é isso que faremos.